SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Perfil de MicroRNAs em fêmeas Wistar treinadas por dois volumes de natação e seu potencial terapêutico em Ratos Espontaneamente Hipertensos

Ursula Paula Reno Soci, Clara Nóbrega, Tiago Fernandes, Valério Garrone Baraúna, Maria Cláudia Irigoyen , Edilamar Menezes de Oliveira
USP - Escola de Educação Física e Esporte - São Paulo - SP - Brasil, INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - - SP - BRASIL, Universidade Federal do Espírito Santo - Vitória - Espírito Santo - Brasil

Introdução: O treinamento físico aeróbio (TA) e a Hipertensão Arterial induzem fenótipos diferentes de hipertrofia cardíaca (HC), com diferenças moleculares importantes. Sua investigação aponta para novos alvos terapêuticos para as doenças cardiovasculares, como os microRNAs e seus alvos. Métodos: Selecionamos 15 miRNAs diferencialmente expressos com o TA por dados de microRNAarray e os comparamos aos do perfil de Ratos Espontaneamente Hipertensos (SHR). Quatro miRNAs foram selecionados para confirmação por qRTPCR: miRNA27a, 27b, 126 e 29c. Entre eles, miRNA-29c foi escolhido para modulação via vetor lentiviral em SHR devido seu papel regulador na fibrose cardíacaFoi realizada a injeção de 0.6x 109 partículas virais do vetor em dois grupos: SHR-Ctrl, que recebeu o vetor sem o pré-miRNA-29c e SHR-29c que foi tratado com o pré-miRNA-29c (n=6), por 15 dias. A eficiência de transdução (expressão de GFP, comparados a grupo SHR-salina, n=3) e dos alvos do miRNA29c (HDAC-4, MMP-2) foi avaliada por Western Blot. A pressão arterial (PA) foi mensurada por Pletismografia caudal. HC foi avaliada pela razão entre a massa do Ventrículo Esquerdo corrigida pelo Peso corporal (VE/PC), e pelo diâmetro de cardiomiócitos (dCMO) por histologia (HE). qRTPCR foi utilizado para avaliar a expressão do miRNA-29c e seus alvos COLIAI and COLIIIAI. O conteúdo total de colágeno no VE foi avaliado por histologia (Picrossirius red) pela análise da Fração Volumétrica de Colágeno (% Colágeno) e pela concentração de Hidroxiprolina (OH-Prolina). Resultados: Ambos os grupos tratados com o vetor foram positivos para GFP. PA aumentou para SHR-Ctrl o que não ocorreu para SHR-29c. A expressão de miRNA29c aumentou 61% em SHR-29c comparado ao SHR-Ctrl. A expressão de COLIAI diminuiu 53% em SHR-29c, sem diferença para COLIIIAI. % Colágeno e OH-prolina diminuíram em SHR-29c o que mostra evidência que o tratamento foi eficiente para diminuir o colágeno cardíaco total. LV/PC diminuiu e dCMO aumentou em SHR-29cConclusões: Os resultados sugerem que o tratamento com o miRNA29c induziu efeitos benéficos na PA e no remodelamento do VE pelo aumento do dCMO e diminuição do conteúdo fibrótico na matriz extracelular, o que abre perspectiva para investigações adicionais deste miRNA como terapia antifibrótica em doenças cardiovasculares.

Financiamento: FAPESP, CNPq, CAPES and NAPmir

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021