SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Dissecção coronariana espontânea aguda tipo 2B como causa de MINOCA – um relato de caso

Bruna Dóris, Laís Contin, Even Edilce Mol, Tiago Augusto Magalhães, Carlos Arthur Hansel Diniz da Costa, Marco Stephan Lofrano Alves, Enio Eduardo Guerios, Paulo Roberto Cruz Marquetti, Eduardo Leal Adam
Hospital de Clínicas do Paraná - Curitiba - Praná - Brasil

Introdução: Infarto do miocárdio sem doença coronariana obstrutiva (myocardial infarction and nonobstructive coronary arteries - MINOCA) é encontrado em até 14% dos pacientes que se apresentam com síndrome coronariana aguda. A dissecção coronariana espontânea aguda (DEC) é uma de suas causas, geralmente diagnosticada após revisão do cateterismo cardíaco, observando-se uma separação entre as camadas média e íntima do vaso através de um retalho radiotransparente (DEC tipo 1). Diferentemente da DEC tipo 1, em que a falsa luz é facilmente observada na coronariografia, a DEC tipo 2 é frequentemente subdiagnosticada em casos de MINOCA, já que a simples redução de calibre do vaso pode ser considerada uma variante da normalidade em alguns casos. Relato de caso: Mulher de 42 anos, obesa, foi admitida por dor torácica típica após estresse emocional. Eletrocardiograma sem alterações, troponina de 57.878 pg/ml (valor de referência: <34pg/ml). Em cinecoronagioangiografia, observadas apenas irregularidades parietais discretas, sem lesões obstrutivas graves, sendo iniciada uma investigação de MINOCA. Ressonância magnética cardíaca (RMC) mostrou disfunção sistólica moderada por acinesia anterior/anterolateral medioapical (Imagem 1), com padrão de realce tardio envolvendo o subendocárdio, de padrão coronariano. Revisadas as imagens do cateterismo cardíaco e atribuída a causa do quadro uma dissecção de primeiro diagonal do tipo 2B devido afilamento importante do vaso, compatível com a parede acometida observada na RMC (Imagem 2). Discussão: Em pacientes com MINOCA, a RMC precoce é fundamental, fornecendo o diagnóstico em até 80% dos casos. Apesar do diagnóstico de DEC como causa de MINOCA geralmente ser feito após uma revisão cuidadosa do cateterismo cardíaco, o subtipo 2 pode passar despercebido. Nestes casos, a RMC pode auxiliar no diagnóstico de DEC, sugerindo isquemia específica em território coronariano e estimulando uma revisão mais detalhada da cineangiocoronariografia como ocorreu no presente caso.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021