SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Avaliação da função ventricular e parâmetros do átrio esquerdo em pacientes idosos internados com insuficiência cardíaca

Matheus Soeiro, Lucas Bichler, Daniel Tenório, Mariane Ferro, Camila Menezes, João Cunha, Romulo Alcoforado, Carolina Magalhães, Emilia Soeiro, Jessica Garcia
Faculdade Pernambucana de Saúde - Recife - PE - Brasil, Hospital Agamenom Magalhães - Recife - PE - Brasil

INTRODUÇÃO: A insuficiência cardíaca é caracterizada pela incapacidade do coração  suprir as demandas metabólicas e tissulares. O ecocardiograma é de suma importância para avaliação da função ventricular bem como para avaliar os parâmetros do átrio esquerdo. Os parâmetros do átrio esquerdo (AE), como diâmetro e volume, são marcadores importantes para avaliação do comprometimento da função diastólica, especialmente na população geriátrica.

OBJETIVOS: Avaliação da função ventricular e parâmetros do átrio esquerdo em pacientes idosos internados com insuficiência cardíaca.

METODOLOGIA: Estudo observacional transversal. A amostra foi obtida através da análise de 54 prontuários de pacientes idosos (≥ 60 anos) internados no setor de Cardiologia de Hospital de Referência na cidade do Recife entre o período de janeiro de 2017 a agosto de 2019, com diagnóstico de IC, e presença de dados ecocardiográficos sobre função ventricular e parâmetros do átrio esquerdo. O teste de Shapiro-Wilk avaliou normalidade entre as variáveis, e o Teste de Anova foi utilizada para comparação das variáveis. Para a análise estatística foi utilizado o SPSS v.25.

RESULTADOS: A mostra composta de 59,3% por homens, média de idade 75,43 (variando 63 a 93). Diagnóstico de hipertensão em 83,3%, diabetes 46,3%, fibrilação atrial em 18,5% e doença arterial coronariana prévia em 18,5% dos pacientes. A FEVE <40% foi encontrada em 44,4% e ≥40 em 55,6%. Em relação aos parâmetros do AE, a média do diâmetro foi 44,85mm e volume AE 97,04ml. Quando comparados os grupos de FEVE com os parâmetros ecocardiográficos do AE, diâmetro e volume, não houve diferença estatisticamente significativa, p=0,266 e p=0,357, respectivamente.

CONCLUSÕES: De acordo com a literatura o remodelamento do AE é um marcador de comprometimento da função diastólica. Na amostra estudada, onde a FEVE preservada teve maior prevalência, não houve diferença estatística significante dos parâmetros ecocardiográficos do AE quando comparados com o comprometimento da função ventricular.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021