SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

IMPACTO DO SEDENTARISMO E DO HISTÓRICO FAMILIAR DE HIPERTENSÃO NA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA, NA EXPRESSÃO GÊNICA DE CITOCINAS INFLAMATÓRIAS E NO ESTRESSE OXIDATIVO.

SANTA-ROSA FA, SHIMOJO GL, DIAS DS, VIANA A, VIEIRA RP, RODRIGUES MFSD, IRIGOYEN MC, DE ANGELIS K, FERRARI RAM
UNINOVE - São Paulo - SP - Brasil, UNIFESP - São Paulo - SP - Brasil, Incor - SAO PAULO - SP - Brasil, EEF-PMESP - São Paulo - SP - Brasil

Jovens normotensos, filhos de hipertensos, apresentam aumento da pressão arterial (PA), dos níveis séricos de catecolaminas, redução da resposta barorreflexa e da variabilidade da frequência cardíaca (VFC), quando comparados a jovens filhos de normotensos. A inflamação e o estresse oxidativo (EO) tem demonstrado papel importante em modelos experimentais, mas as evidências desta relação no desenvolvimento da doença em humanos ainda são esparsas. Estudos clínicos demonstraram um aumento de mediadores pró-inflamatórios em hipertensos. O objetivo do presente trabalho foi avaliar e comparar parâmetros hemodinâmicos, autonômicos, de estresse oxidativo e expressão de citocinas inflamatórias entre indivíduos insuficientemente ativos e fisicamente ativos com histórico familiar positivo ou negativo de hipertensão. Participaram deste estudo 83 indivíduos, do sexo masculino, distribuídos em 4 grupos: sedentários filhos de normotensos (FNS n=21) e filhos de hipertensos (FHS n=19), fisicamente ativos filhos de normotensos (FNA n=19) e filhos de hipertensos (FHA n=24). Foi avaliada a composição corporal, a medida da PA, a VFC e feita a coleta de sangue para análises bioquímicas e moleculares. Foram analisados o EO e as citocinas em plasma. As amostras de sangue foram utilizadas para avaliação da expressão gênica das citocinas inflamatórias TNF-α, IL-1β, IL-6 e IL-10, para o qual foi obtido o RNA total utilizando o kit Spin da Tempus TM, o cDNA utilizando o Kit High Capacity e na sequência foi realizada a reação de qRT-PCR. Os resultados demonstram que FHS, mesmo não possuindo níveis mais elevados de PA, apresentaram valores maiores de balanço simpato-vagal (LF/HF) quando comparado aos grupos fisicamente ativos (3,3±0,5 vs FNA: 1,7±0,3 e FHA: 1,8±0,3 ms) e menores de modulação parassimpática (RMSSD: 25,5±10,0 vs FNA: 39,4±22,3 ms). Adicionalmente, o grupo FHS apresentou maior atividade da NADPH oxidase (0,15±0,02 vs FNA: 0,09±0,01 μmol/min/mg de proteína) e também valores mais elevados de TNF-α (FHS: 56,68±21,6 vs FNS: 36,52±21,5; FNA: 24,40±12,7 e FHA: 29,26±21,1 pg/ml) e valores reduzidos de IL- 10 (FHS: 53,15±18,1; FNS: 69,79±17,0; FNA: 63,85±16,9 e FHA: 66,47±18,9 pg/ml). O grupo de FHS também apresentou valores menores de expressão de IL-10 em relação ao grupo FNA, contudo, os valores de expressão de TNF-α também estavam reduzidos em comparação aos grupos FNA e FHA. Os resultados sugerem uma associação entre histórico familiar positivo de hipertensão e sedentarismo com prejuízo da VFC acompanhado do aumento de citocinas inflamatórias e de marcadores de EO.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021