SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Presença de trombo em átrio direito aderido a Rede de Chiari em paciente com embolia pulmonar

Carla Adriana Rodrigues da Fonseca, Ana Carolina Buso Faccinetto, Beatriz Abrahao, Flavia Nogueira, Raphael Pesinato, Vicente Nicolielo
UNIFESP - Univers. Federal de São Paulo - São Paulo - SP - Brasil, HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA - - SP - BRASIL

Introdução:A rede de Chiari é um remanescente da válvula venosa direita do coração fetal, presente em 2% da população. Estende-se do seio coronário (válvula de Tebésio) à válvula de Eustáquio ou ao assoalho do átrio direito. Quando não apresenta fenestrações, apresenta-se ecocardiograficamente como uma estrutura linearmente mais individualizada. Encontra-se, raras vezes, relacionada a processos tromboembólicos, arritmias, endocardites e complicações de procedimentos invasivos direitos. A rede de Chiari pode tornar-se o local de trombose primária ou aprisionamento de êmbolos de veias periféricas, podendo originar embolia paradoxal mesmo na ausência de uma fonte venosa periférica.  Novos estudos são necessários para estabelecer prevalência desta relação. Relato de caso: 47 anos, sexo masculino admitido com dor e edema em membro inferior esquerdo, dispneia súbita e palpitações há 2 dias. Previamente hipertenso e ex-tabagista abstêmio há 18 anos. Foi submetido a angiotomografia de tórax sendo confirmada a hipótese diagnóstica de tromboembolismo pulmonar, iniciada anticoagulação com enoxaparina. Realizado ecocardiograma transtorácico (ECO) que revelou imagem hiperecogênica de difícil visualização. Sendo assim, foi submetido ao ECO transesofágico(TE) que visibilizou massa aderida às válvulas de Tebésio e Eustáquio, com múltiplos prolongamentos filamentares e alta mobilidade aleatória (fig1). A função ventricular era normal e sem evidência de hipertensão pulmonar. Foi investigado endocardite, realizado o rastreamento de neoplasia primária com tomografia de tórax, abdome e pelve não sendo estabelecido qualquer alteração que justificasse o quadro. Foi iniciada anticoagulação com varfarina, e após um mês realizou novo ECOTE que evidenciou diminuição da imagem hiperecogênica, concluindo-se então que tratava-se de um trombo em rede de Chiari (fig2). Segue estável em uso de varfarina e assintomático. Discussão: Apesar de uma entidade incomum, a presença de  massas no átrio direito deve ser investigada, tendo como diagnósticos diferenciais trombos intracavitários, vegetação e neoplasias, sendo necessário investigação complementar. Neste caso, após a exclusão de neoplasia primária ocorreu em seguimento ambulatorial com a hematologia, com redução da massa após anticoagulação sendo realizada o diagnóstico de trombo aderido à rede de Chiari.

 

Conclusão: O diagnóstico de massas intracardíacas é imprescindível a investigação complementar a fim de identificar a etiologia.

 

Figura 1 Trombo na Rede de Chiari

 

Figura 2 Redução do trombo (em tratamento)

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021