SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

A técnica aorta no-touch na cirurgia de revascularização miocárdica sem circulação extracorpórea.

Eduardo Nascimento Gomes, Pedro Horigoshi Reis, Luara Piovan Garcia, Nelson Henrique Goes Scorsioni, Ayrton Bertini Júnior, Nelson Américo Hossne Júnior, Walter José Gomes
Hospital Regional de Sorocaba - Sorocaba - SP - Brasil

Introdução: A cirurgia de revascularização miocárdio é o método mais eficiente de tratamento da doença arterial coronária avançada. Entretanto, a ocorrência do acidente vascular cerebral ainda permanece uma complicação em pacientes de alto risco, devido principalmente à manipulação da aorta ascendente.  A técnica aorta no-touch, abolindo completamente a manipulação da aorta, tem sido demonstrada reduzir essa complicação.

Portanto, analisamos os resultados da aplicação da técnica aorta-no touch em uma série de pacientes operados consecutivamente.

Método: Cento e quarenta e um pacientes consecutivos operados de revascularização miocárdica utilizando-se a técnica anOPCAB entre 2018 e 2021 foram analisados.  Idade média 62,7 anos, sendo 75% sexo masculino. Fatores de risco: Hipertensão arterial sistêmica: 82,2%; Diabetes mellitus: 46,8%; Dislipidemia: 26,9%; Tabagismo: 49,6%; Fibrilação atrial pré-operatória: 0,7% (1 caso).  

Resultados: Mediana de número de pontes =2, sendo a utilização da ATIE (artéria torácica interna esquerda) em 100% dos casos. Mortalidade hospitalar em 30 dias: 3,6%. Quanto a complicações, não houve reinfarto durante período de internação hospitalar, e 1 paciente apresentou  AVC pós-operatório (0,7%) o mesmo com fibrilação atrial pré-operatória.  

Conclusão: A técnica anOPCAB é segura, e possibilitou redução acentuada da incidência de AVC pós-operatório.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021