SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

DISSOCIACAO ECOCARDIOGRAFICA DE ENDOCARDITE INFECCIOSA EM PACIENTE COM ABCESSO CEREBRAL

BIAGIOTTI, ANA LETICIA , GIOVANNETTI, A.B.Q, FERRO, A.C.M.S, PARANHOS, L.C.O, JUNIOR, M.A.N.C, DEGIOVANI, A.M, FILHO, F.M.S.V, STARLING, D.A
SANTA CASA DE RIBEIRAO PRETO - RIBEIRAO PRETO - SAO PAULO - BRASIL

INTRODUCAO: COMPLICACOES NEUROLOGICAS SINTOMATICAS OCORREM EM 15-30% DOS PACIENTES COM ENDOCARDITE INFECCIOSA (EI) E SAO CONSEQUENCIA DE EMBOLIA DE VEGETACOES. MANIFESTACOES NEUROLOGICAS OCORREM ANTES OU NO DIAGNOSTICO DE ENDOCARDITE INFECCIOSA E TEM APRESENTACAO CLINICA VARIAVEL, SENDO OS SINAIS FOCAIS PREDOMINANTES E OS DERRAMES ISQUEMICOS DIAGNOSTICADOS. DESCRICAO DO CASO/ RESULTADOS: PACIENTE MASCULINO, 62 ANOS, SEM COMORBIDADES, APRESENTOU-SE NA EMERGENCIA COM DESVIO DE RIMA A DIREITA, HEMIPARESIA A ESQUERDA, CONFUSAO MENTAL E DISARTRIA HA 30 HORAS. HA UM MES HAVIA REALIZADO ECOCARDIOGRAMA TRANSTORACICO DEVIDO A PICO HIPERTENSIVO, QUE REVELOU DISFUNCAO DIASTOLICA DE PADRAO RESTRITIVO, INSUFICIENCIA AORTICA ACENTUADA COM IMAGENS FILAMENTARES DOS FOLHETOS ( VEGETACAO?/ ALTERACAO DEGENERATIVA?), INSUFICIENCIA MITRAL LEVE, DILATACAO LEVE DA RAIZ DA AORTA. HÁ 3 MESES O PACIENTE REALIZOU UMA EXTRACAO DENTARIA, COM COMPLICACOES SUPURATIVAS. REALIZADO TOMOGRAFIA DE CRANIO E RESSONANCIA DE CRANIO QUE EVIDENCIOU MULTIPLAS LESOES CIRCUNVALARES COM EDEMA, EFEITO COMPRESSIVO, LINHA MEDIA CENTRADA, ALEM DE REFORCO ANELAR E CONTEUDO HOMOGENEO FRONTAIS E BILATERAIS. REALIZOU BIOPSIA ESTEROTAXICA QUE EVIDENCIOU PROCESSO INFLAMATORIO EXSUDATIVO AGUDO, DE FUNDO NECROTICO COMPATIVEL COM ABCESSO CEREBRAL, AONDE FOI INICIADO ANTIBIOTICOTERAPIA COM CEFTRIAXONA, OXACILINA E METRONIDAZOL. CULTURA POSITIVA PARA STREPTOCOCCUS SP DO GRUPO D. PACIENTE EVOLUIU COM EDEMA AGUDO DE PULMAO HIPERTENSIVO AONDE FOI PROGRAMADO CIRURGIA TROCA VALVAR DE URGENCIA. REALIZOU-SE NOVO ECO TRANSTORACICO NO QUAL JA NAO SE EVIDENCIAVA MAIS LESOES SUGESTIVAS DE VEGETACOES COMO ANTERIORMENTE, POREM APRESENTAVA CUSPIDES CARDIACAS COM EXTENSAS AREAS DE DEGENERACAO HIALINA E MIXOIDE DE COLAGENO, DEPOSITO DE FIBRINA REMETENDO A POSSIVEL AREA DE RUPTURA. PORTANTO, O PACIENTE TINHA UMA INSUFICIENCIA AORTICA GRAVE COM EVOLUCAO PARA PERFURACAO VALVAR, AONDE FOI REALIZADO ABORDAGEM CIRURGICA.CONCLUSAO: APRESENTAMOS O CASO DE UM PACIENTE COM HISTORIA DE PROCEDIMENTO ODONTOLOGICO PREVIA, COM COM COMPLICACOES SUPURATIVAS ASSOCIADO A UM QUADRO INFECCIOSO CEREBRAL E UM ECOCARDIOGRAMA TRANSTORACICO A PRINCIPIO COM INSUFICIENCIA AORTICA E IMAGENS FILAMENTARES, APRESENTANDO DEISCENCIA PARCIAL QUE NAO EXISTIA PREVIAMENTE. NESTE CASO O DIAGNOSTICO DIFERENCIAL DE EI SUBAGUDA DEVE SER SUSPEITADA MESMO COM CRITERIOS MICROBIOLOGICOS NEGATIVOS E DISSOCIACAO ECOCARDIOGRAFICA. ASSIM O DIAGNOSTICO CLINICO DE EI SUBAGUDA PODE SER DESAFIADOR E DEVE SER CONSIDERADO EM PACIENTES COM EVENTO NEUROLOGICO SUBITO E FATORES DE RISCO.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021