SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Anomalia de Artéria Coronária Apresentando-se Como Síndrome Coronária Aguda - Relato de Caso

Mariana Silveira de Alcantara Chaud, Camila Anacleto Agostinho, Felipe Lopes Malafaia, Marcio Campos Sampaio, Jose Carlos Teixeira Garcia, Pedro Gabriel Melo de Barros e Silva, Valter Furlan, Paulo Chaccur, Henrique B. Ribeiro
Hospital Samaritano Paulista - São Paulo - SP - Brasil

 Introdução: As anomalias das artérias coronárias (AAC) são malformações congênitas raras, com diferentes tipos de apresentação clínica e mecanismos fisiopatológicos. As AAC frequentemente causam morte súbita em pacientes jovens, já que dificilmente ocasionam sintomas antes do evento fatal. Na maioria das vezes, são achados incidentais de exame, e mais raramente se apresentam como síndrome coronariana aguda (SCA).

Relato de caso: Apresentamos o caso de um paciente do sexo masculino, 47 anos, que se apresentou com história de dor torácica típica, de intensidade progressiva, há um dia da admissão, associado a níveis elevados de troponina, variando de 41 ng/L até 197 ng/L (valor de referência: < 14 ng/L). Foi realizada cineangiocoronariografia (Figura 1), que revelou a origem anômala da artéria coronária esquerda (ACE), a partir da artéria coronária direita (ACD), com um trajeto interarterial, ou seja, entre a raiz da aorta e o tronco da artéria pulmonar. Não foi evidenciada doença aterosclerótica coronariana. A investigação foi complementada com uma angiotomografia de artérias coronárias (ATAC), que confirmou a AAC e sua relação com os sintomas apresentados (Figura 2). O tratamento foi feito através de cirurgia de revascularização miocárdica, com anastomose da artéria torácica interna esquerda na artéria marginalis ou ramo intermédio, sem intercorrências. Após um ano de follow-up, o paciente se manteve assintomático, com avaliação cardíaca funcional normal.

Conclusão:  Este caso ilustra uma apresentação atípica de SCA em um paciente jovem com uma rara AAC. Em pacientes como este, a cineangiocoronariografia e a ATAC são ferramentas essenciais para confirmar o diagnóstico e guiar o tratamento. Embora controverso, em pacientes jovens com AAC com trajeto interarterial, assim como o caso apresentado, a cirurgia de revascularização miocárdica pode ser uma importante opção terapêutica para evitar uma morte súbita futuramente.

 

Figura 1.

 

Figura 2.

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021