SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Infarto Agudo do Miocárdio com Aneurisma de Ventrículo Esquerdo em Paciente com Coronária Direita de Origem Anômala- Relato de Caso

Letícia Rodrigues Gatti Perez , Bruna Vendrasco, Isabela de Andrade Cassandre, Viviane Saori Tamura , Giovana Lívero Moreschi, Leon Pablo Cartaxo Sampaio, Eduardo Gomes Lima, Fabio Grunspun Pitta, Carlos Vicente Serrano Junior
USCS - Univ. Municipal de S. C. do Sul - São Caetano do Sul - SP - Brasil, INSTITUTO DO CORAÇÃO DO HCFMUSP - - SP - BRASIL

INTRODUÇÃO:A origem anômala de artérias coronárias é uma condição rara que apresenta-se em média em 1,5% da população mundialEm pacientes que evoluem com evento isquêmico agudo do miocárdio(IAM), cerca de 15% podem evoluir com aneurisma de ventrículo esquerdo (VE) após um infarto agudo do miocárdio, sendo a complicação mecânica mais comum. No presente relato discute-se a intervenção e terapêutica de um IAM de origem trombótica, sendo este,  intracavitário, com topografia da lesão a coronária direita(CD) acometidaRELATO DE CASO:L.F.L.F.,masculino,60 anos,histórico prévio de dois IAMs, evoluindo com aneurisma apical e presença de trombo intracavitário.Foi identificada origem anômala da CD com trajeto interarterial sem lesões obstrutivas durante investigação devido a queixa de precordialgia(Canadian Cardiovascular Society III) e palpitações.Ecocardiograma de 2010 revelava discinesia em região apical, acinesia em parede inferior (segmento médio e basal) e presença de trombo intracavitário.O cateterismo revelava artéria descendente anterior(DA) com lesão em terço distal de 70% .A ressonância magnética(RNM) mostrou fração de ejeção de 65% com hipertrofia de VE. O ECG: inversão de onda T nas derivações V3,V4,V5 e V6 e bloqueio de ramo divisional ântero-superior O infarto apical em conjunto com as alterações de onda T presentes no ECG em parede ventricular lateral,demonstram isquemia no território da anomalia, sugerindo que as dores precordiais têm por etiologia, a origem anômala de CD.

DISCUSSÃO:O infarto relacionado à parede irrigada por artérias anômalas tem por origem a perfusão inadequada e hipóxia.No caso relatado, a ausência de lesões ateroscleróticas durante o cateterismo confirma que o infarto apresentado foi um quadro atípico.Não há um consenso sobre o manejo desses pacientes. A abordagem cirúrgica é indicada de acordo com a gravidade dos sintomas e a relação risco-benefício para cada caso.Na permanência de quadros de angina, uma revisão sugere o uso de Stents farmacológicos como alternativa.Considerando sua origem,uma simples ligação do sistema coronário poderia ser uma alternativa menos traumática para resolução dos quadros de angina.Não descartando o risco da persistência de óstio. CONCLUSÃO:No presente relato, o trajeto de CD anômalo pode desencadear uma síndrome coronariana de origem não aterosclerótica. O tratamento do caso, ocorre através da intervenção cirúrgica. Pode-se concluir que o quadro é raro, grave, deve ser considerado parte de diagnósticos diferenciais e pode ser melhor abordado através das evidências.



Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021