SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Efeitos de um programa de exercício físico sobre as variáveis morfofuncionais cardíacas de pacientes com acidente vascular cerebral

Josiela Cristina da Silva Rodrigues, Gustavo José Luvizutto, Taís Regina da Silva, Robson Aparecido Prudente, Rafael Dalle Molle da Costa, Estefânia Aparecida Thomé Franco, Luana Aparecida Miranda, Luís Cuadrado Martin, Rodrigo Bazan, Silméia Garcia Zanati Bazan
FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - - SP - BRASIL

Introdução: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a principal causa de morbidade e mortalidade no Brasil sendo a maior causa de incapacidade crônica em adultos. A reabilitação cardiovascular é uma opção terapêutica que vem sendo estudada em indivíduos pós-AVC para melhorar a independência funcional durante as atividades de vida diária e diminuir o gasto energético.Objetivo: Verificar o efeito de um programa de exercício físico sobre as variáveis ecocardiográficas morfofuncionais de pacientes após AVC isquêmico.  Métodos: Está sendo realizado ensaio clínico longitudinal composto por pacientes com AVC isquêmico em fase crônica, clinicamente estável, randomizados em dois grupos: Grupo Controle (GC): intervenção fisioterapêutica conforme protocolo do National Institute for Health and Care Excellence, por 45 minutos, três vezes por semana, durante 16 semanas; e Grupo Intervenção (GI): reabilitação cardiovascular em esteira ergométrica programada em velocidade e inclinação compatíveis com a capacidade individual por 45 minutos, três vezes por semana, durante 16 semanas. Os pacientes dos dois grupos estão sendo submetidos ao ecocardiograma transtorácico no início e final do protocolo. As comparações entre os grupos foram realizadas por meio do teste “t” de Student. As comparações entre os momentos (pré e pós-intervenção) foram efetuadas por meio do teste t pareado. Nível de significância: p<0,05. Até o momento, foram finalizadas e analisadas as participações no estudo de 29 pacientes (GC=15 e GI=14) e estão em andamento participações de outros pacientes. Resultados: Houve melhora significante no GI em relação ao GC ao final do protocolo de pesquisa das variáveis ecocardiográficas morfológicas: diâmetro sistólico do ventrículo esquerdo (DSVE, p<0,01), espessura da parede posterior (PP, p<0,01), massa do ventrículo esquerdo (MVE, p<0,01), índice de MVE (IMVE, p<0,01), diâmetro do átrio esquerdo (AE, p<0,01); função sistólica do VE: fração de ejeção do VE (FE, p<0,01), velocidade de excursão sistólica do anel mitral ao Doppler tissular (Onda S, p<0,01); função diastólica do VE: índice do volume do átrio esquerdo (IVAE, p<0,01) e razão E/E’ (p<0,01). Conclusão: O programa de reabilitação cardiovascular em pacientes com AVC isquêmico crônico é capaz de melhorar os parâmetros morfológicos e funcionais cardíacos.

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021