SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

CARACTERIZAÇÃO SOCIODEMOGRÁFICA, PERFIL CLÍNICO E COGNITIVO DE PACIENTES COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

Gustavo Venicius , Adão Renato , Edna Santana , Breno Cezar, Eduardo Gomes, Jean Pabllo, Gabriela Oliveira, Cleidinaldo Ribeiro, Eduesley Santana
Universidade Federal de Sergipe - Lagarto - SE - Brasil

INTRODUÇÃO: Insuficiência Cardíaca (IC) é considerada um dos principais problemas de saúde no mundo. Esse fato chama atenção para a necessidade de conhecer e ampliar as discussões acerca das variáveis que estão correlacionadas ao desenvolvimento dessa doença. Dessa forma, o objetivo desse estudo é caracterizar variáveis socioeconômicas, clínicas e cognitivas de pacientes com IC. MÉTODOS: Trata-se de um recorte de um Ensaio Clínico Randomizado e controlado, composto por pacientes com IC internados em enfermarias da Fundação de Beneficência (Aracaju-/SE) Hospital de Cirurgia entre os anos de 2018 a 2020. Aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Federal de Sergipe (UFS) sob número de parecer 2.897.628. Foram incluídos adultos com 18 anos de idade, de ambos os sexos e internados por descompensação clínica da IC Foram inelegíveis adultos que se recusaram a participar da pesquisa e portadores de transtornos neurológicos com impossibilidade de compreensão às perguntas realizadas. Utilizou-se a entrevista para aplicação de questionário clínico e sociodemográfico e avaliação do Mini Exame do Estado Mental (MEEM). RESULTADOS: Foram incluídos 100 pacientes com média de idade de 59 ± 15 anos, 51% (n=51) do sexo feminino. A renda familiar majoritariamente até um salário mínimo 57% (n=57), tempo de escolaridade de um a sete anos 41%(n=41). Quanto aos aspectos clínicos, 34% (n=34) tinham tempo de IC maior que cinco anos, 40% (n=40) de etiologia valvar, 51% (n=51) com classificação funcional classe III, 43% (n=43) tinham hipertensão arterial sistêmica, 37% (n=37) realizaram cirurgias cardíacas no último ano e 13% (n=13) angioplastia como procedimento invasivo mais realizado. Em relação ao MEEM, a média foi de 21±6 pontos, apresentando scores altos nos domínios avaliados isoladamente, exceto na “atenção e cálculo” e “memória de evocação”.CONCLUSÃO: o perfil socioeconômico e clínico, além do status cognitivo podem auxiliar o direcionamento do manejo dos pacientes, de modo a gerir a terapêutica de acordo com as diferentes especificidades de cada paciente. 

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021