SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Perfil clínico, hemodinâmico e evolutivo de pacientes estudados com cateterismo cardíaco para avaliação de hipertensão pulmonar em hospital terciário no período de Janeiro de 2016 a Dezembro de 2019

Lima LP, Silva MGM, Lemos DC, Oliveira-Filho EC, Romano MMD, Vianna EO, Pádua A, Chierice JRA, Figueiredo GL, Marin-Neto JA
HCFMRP - USP - Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil

Introdução: Hipertensão Pulmonar (HP), resultante de elevação da resistência vascular em segmentos variados da pequena circulação, é associada a diversas causas, sendo escassamente estudada no cenário científico nacional. 

Objetivo: Descrever os resultados clínicos, hemodinâmicos e de evolução de todos os pacientes (pts) estudados no período 2016-2019 para avaliação de HP. 

Métodos: O estudo foi iniciado em 2016 para compor projeto específico de detecção de HP por avaliação simultânea ecocardiográfica e hemodinâmica com avaliação por cateterismo cardíaco venoso e arterial. Critério de exclusão foi idade < 18 anos. Todos submeteram-se a medida direta das pressões circulatórias e do débito cardíaco por princípios de Fick ou termodiluição para avaliação das resistências vasculares sistêmica e pulmonares, em condição basal de repouso, decúbito supino, respirando ar atmosférico. Prontuários dos pts foram revistos para comorbidades, aspectos etiológicos da HP, tratamento medicamentoso e seguimento clínico, que foi completado após período > 1 ano em 2021.

Resultados: Foram incluídos 251 pts (173 (69%) femininos (F), de 18 a 87 anos, mediana [IQ] = 55 [45 : 67]), não sendo HP confirmada por CAT em 12%. Houve alta prevalência de comorbidades (hipertensão arterial sistêmica = 54,2%, obesidade/sobrepeso = 60%), em uso de medicamentos múltiplos (anti-hipertensivos (78%), beta-bloqueadores (46%) e anti-trombóticos (55%)). Apenas 20% dos pts recebiam terapêutica específica para HP (inibidores da fosfodiesterase, antagonistas do receptor de endotelina). Os grupos (G) etiológicos de Simonneau (2019), tiveram: G1: 90 (36%) pts, 78F, idades com mediana IQ = 50 [40 : 61]; G2: 92(37%) pts, 50F, idades = 57 [49 : 67]; G3: 8(3%) pts, 3F, idades = 52 [48 : 59], G4: 21(8%) pts, 16F, idades = 64 [54 : 75]; G5:  5(2%) pts, 3F,idades = 41 [38 : 48]. No G1, maioria de colagenoses: 60%(54 pts). Padrão hemodinâmico da HP foi predominante elevação isolada da resistência pré-capilar no G4 (71%) e da pós-capilar isolada no G2 (48%). Após seguimento mediano ([IQ] = 21 [11:32] meses), houve 58(23%) óbitos (41F), 19 grupo 1 e 18 grupo 2. 

Conclusões: a população estudada foi majoritariamente feminina e de meia-idade, com elevada prevalência de comorbidades e de aumento do índice de massa corporal, tratada com polifarmacologia, e etiologia predominantemente secundária a colagenoses e patologias do coração esquerdo, apenas uma minoria já em tratamento específico para HP. Mesmo com o tratamento mais específico então instituído, o prognóstico foi comprometido por elevada mortalidade.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021