SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

BLOQUEIO ATRIOVENTRICULAR TOTAL COMO PRIMEIRA MANIFESTAÇÃO DE PSEUDOANEURISMA DO SEIO DE VALSAVA

Luis Rafael Suárez U., Marinella Patrizia Centemero, Rodrigo Barreto, Ibraim Masciarelli Francisco Pinto, Carlos Méndez Contreras, Daniel Chamié, Daniel Maranon Terrivel, Plínio Whitaker Wolf, José Herrmann Delamain, Fausto Feres
INSTITUTO DANTE PAZZANESE DE CARDIOLOGIA - - SP - BRASIL

Introdução: Aneurismas do seio de valsalva (ASV) são raros, podem ser congênitos ou decorrentes de processos inflamatórios, infecciosos, traumáticos ou após procedimentos cardíacos invasivos diagnósticos ou terapêuticos. Relato de caso: Homem de 27 anos, tabagista, sem comorbidades, com queixa de sincope e tonturas há 1 mês, associado ao uso de cocaína. Com a persistência dos sintomas e dor torácica procurou hospital, constatando-se bloqueio atrioventricular total (BAVT), tratado com implante de marcapasso provisório. Paciente encaminhado para cineangiocoronariografia (CAC) com suspeita de síndrome coronária aguda. Exame físico: pulsos amplos nos quatro membros, propulsão sistólica no 3° espaço intercostal esquerdo e sopro holodiastólico em foco aórtico 3+/6+. Restante do exame normal. CAC revelou coronárias normais, contratilidade miocárdica preservada, insuficiência aórtica severa e estrutura anômala, sugestiva de dilatação em região de seio coronário direito (figura 1). Ecocardiograma transtorácico (ETT) revelou imagem compatível com aneurisma do seio de valsalva direito, refluxo aórtico moderado a importante. Gradiente médio-ventricular (24 mmHg) com obstrução dinâmica em ventrículo direito. Função ventricular esquerda normal (figura 2). Tomografia de tórax (TC): aneurisma com diâmetro de 54,5 mm x 36,5 mm, sem dissecção ou trombose, localizado entre a valva aórtica e a origem da coronária direita, provocando obstrução das vias de saída de ambos os ventrículos (figura 3). Com estes achados, optou-se por cirurgia (técnica de Bentall-De Bono), que revelou valva aórtica tricúspide com ausência do folheto direito, descontinuidade da parede com orifício fistuloso e formação de neocavidade com fundo cego no lado direito do septo e do infundíbulo do ventrículo direito (figura 4), causando obstrução dinâmica na via de saída. Esses achados sugerem provável pseudoaneurisma do seio de valsalva (PSV), consequente a processo infeccioso ou traumático. Paciente evoluiu bem, porém com implante de marcapasso definitivo, devido à não recuperação de ritmo sinusal estável. Discussão: Caso de diagnóstico incidental de PSV direito com manifestação clínica rara (BAVT), decorrente de provável compressão do septo interventricular e processo inflamatório crónico no sistema de condução. A CAC sugeriu o diagnóstico, posteriormente confirmado pelo ETT e TC, fundamentais para a caracterização precisa do PSV, relação com as estruturas cardíacas adjacentes, complicações associadas e planejamento cirúrgico. O tratamento de escolha nestes casos é cirúrgico. 

  

  

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021