SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

ANGIOPLASTIA PRIMÁRIA EM ALAGOAS: HÁ DIFERENÇA ENTRE OS GÊNEROS?

Cavalcanti, L. A. , Lima, A. A. S., Lessa, G. P. S. S. , Lima, S. C. G. A. , Machado, J. A. F. , Januário, L. V. C., Vieira, J. M. L. , Santos, N. B. , Ricardo, A. K. Q. S.
Centro Universitário Cesmac - Maceió - Alagoas - Brasil, Centro Universitário Tiradentes - Maceió - Alagoas - Brasil

INTRODUÇÃO: Doenças cardiovasculares (DCV) são as principais causas de morbimortalidade mundial. O homem representa o maior número de óbitos registrados no DATASUS (2012), 49.511, contra 34.602 mulheres vítimas de infarto agudo do miocárdio (IAM). Maior prevalência de tabagismo nos homens também é um importante fator de risco (FR). OBJETIVO: Analisar diferenças entre os gêneros dos casos de angioplastia primária na rede pública de saúde no estado de Alagoas; descrever o perfil clínico epidemiológico, mensurar os fatores de risco e apresentar a mortalidade. MÉTODO: Foram incluídos os participantes com diagnóstico de Infarto Agudo do Miocárdio com Supra do Segmento ST (IAMCSST) e submetidos a Intervenção Coronariana Percutânea (ICP) primária no centro de referência estadual para tratamento de IAMCSST, de junho/2016 a agosto/2018; avaliados: clínica, epidemiologia e mortalidade. RESULTADOS E DISCUSSÃO: As características clínicas da amostra estão na Tabela 1. A ICP é a modalidade de tratamento preferível na Doença Coronariana. O estudo mostrou prevalência elevada dos FR em AL. A sua influência varia entre homens e mulheres, as quais apresentam clínica mais tarde que os homens, o que pode ser visto na amostra. O estudo revelou ainda que em AL, HAS foi a comorbidade mais prevalente, configurando um importante FR para DCV. A prevalência de diabetes mellitus foi 24%, por sua importante relação com a Doença Coronariana e outros FR, diabetes mellitus é FR relevante. Dois estudos apontam para o alto risco do fumante ativo e/ou passivo para o desenvolvimento de doenças coronarianas. Um multi-étnica revelou que FR como PCR ultrassensível elevada, são achados em fumantes não portadores de DCV. O tabagismo aumenta a adesividade das plaquetas, lesiona o endotélio e contribui para a níveis pressóricos elevados. Tabagistas ativos equivalem a 24% da amostra. CONCLUSÃO: Em relação ao IAM/ICP, os homens fumam e morrem mais, o aparecimento nas mulheres é tardio, a prevalência de hipertensos é relevante e o combate aos FR é importante para conscientização e prevenção às DCV.

 

Tabela 1. Características Clínicas

Dados

Total

Homens

Mulheres

 

Angioplastia Primária

385 (100%)

260 (67,53%)

125 (32,47%)

 

Idade média

61 anos

59 anos

63 anos

 

Morte

21 (5,45%)

17 (4,42%)

4 (1,03%)

 

Hipertensão Arterial Sistêmica

320 (83,12%)

215 (55,84%)

105 (27,27%)

 

Diabetes Mellitus

94 (24,42%)

55 (14,29%)

39 (10,13%)

 

Tabagismo

91 (23,64%)

66 (17,14%)

25 (6,49%)

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021