SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Primodescompensação de Insuficiência Cardíaca por Isquemia microvascular – Relato de Caso

Silvio Marques Póvoa Junior, Fernando Reis Menezes, Gabriel Mandarino Doho, Felipe Fontes Batista de Souza, Gisele Reis Cunha Bachur
Hospital São Luiz Itaim - São Paulo - SP - Brasil

Paciente do sexo masculino,  62 anos, com queixa ortopneia e dispneia classe funcional NYHA III há 4 dias da admissão e sinais de  congestão pulmonar no exame físico , assim como na radiografia de tórax.

Eletrocardiograma evidenciava zona elétrica inativa anterior extensa e inferior.  Troponina elevada e BNP> 700  ng/dL. Iniciadas medidas para Síndrome Coronariana Aguda sem supra de ST e internação em leito de terapia intensiva  

Ecocardiograma com Fração de Ejecão do Ventrículo esquerdo (FEVE) de 30%, septal, inferior, inferolateral, e lateral.  Em Cineangiocoronariografia  não evidenciaram-se lesões significativas.    

Optou-se  Ressoância Nuclear Magnética (RNM) Cardíaca, na qual foi visto edema e realce tardio subendocardico (padrão isquêmico)  com comprometimento de menos de 50% da transmuralidade nos segmentos lateral apical, inferolaeral médio e inferolateral basal, e também em parte o segmento anterior apical. No segmento lateral apical,  focos de degeneração gordurosa associados a demais segmentos miocárdicos com espessura e contratilidade preservadas, sem evidências de realce tardio. As alterações são compatíveis com infarto recente nos segmentos lateral apical, inferolateral médio e inferolateral basal, e também em parte do segmento anterior apical..                     

Recebe alta após 10 dias internado, em classe funcional I (NYHA),  com terapia otimizada com seguimento ambulatorial., e ecocardiograma  FEVE 45%  

A  RNM cardíaca   possui interessante aplicabilidade na diferenciação de diferenciação de cardiomiopatias isquêmicas versus não isquêmicas, sendo em alguns casos  o exame de primeira escolha para diagnóstico

            Os critérios diagnósticos para Isquemia Microvascular foram estabelecidos pela Coronary Vasomotion Disorders International Studye envolvem  (1) Sintomas de isquemia miocárdica   ; (2) Ausência de doença arterial coronariana obstrutiva em Cineangiocoronariografia ou Angiotomografia  ; (3) Evidência de Isquemia Miocárdicaalterações do ECG durante episódio de dor  torácica, dor torácica stress induzidaalterações eletrocardiográficas isquêmicas na presençaausência de perfusão miocárdica transitória ou anormalidade de paredes ventriculares; (4) Evidência de disfunção microvascular 

 

            Em pacientes com isquemia microvascular o prognóstico não é benigno ,  apesar de melhor que em pacientes com lesões obstrutivas coronarianas

O presente caso demonstra a a manifestação da doença microvascular como  primodescompensação de Insuficiência Cardíaca. O seu reconhecimento é importante para seguimento e tratamento.

 

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021