SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Escores de probabilidade e risco para síndrome coronária aguda: comparação entre os principais instrumentos de estratificação.

Bruno dos Reis Santos, Fernando Bruetto Rodrigues, Maurício Nassau Machado, Rosana Gobi Bruetto, Renata Pereira Cavalcanti, Ana Laura Sandoval Mantovani, Lilia Nigro Maia
FACULDADE MEDICINA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO – FAMERP - - SP - BRASIL

Introdução: As diretrizes mais modernas sobre síndrome coronariana aguda (SCA) ainda não possuem uma definição sobre qual instrumento entre os mais famosos BRAUNWALD, GRACE, TIMI e HEART possui maior capacidade preditiva para estratificação do paciente com síndrome coronariana aguda.

 

Objetivos: O objetivo do trabalho é comparar o valor preditivo e a performance dos quatro instrumentos para o diagnóstico de SCA em pacientes admitidos em um centro de dor torácica (CDT).

 

Metodologia: O estudo foi realizado com dados prospectivos de um CDT entre os meses de Janeiro a Julho de 2018. Os escores TIMI, GRACE, Braunwald e HEART foram calculados para todos pacientes. O desfecho simples foi Diagnóstico de Síndrome coronariana aguda. O desfecho composto foi composto por Infarto/reinfarto; estenose50%; Angioplastia; Cirurgia de Revascularização do miocárdio; óbito na internação. A performance dos instrumentos para desfecho primário e secundario foi comparada utilizando a área sobre curva ROC, a sensibilidade, especificidade e valor preditivo de cada instrumento.

Análise Estatística: As variáveis são apresentadas em valores absolutos e percentuais e mediana e interquartis, quando aplicável. As variáveis contínuas serão analisadas pelo teste t de student, Mann-Whitney ou Kruskal-Wallis para amostras independentes, quando aplicável. O teste do qui-quadrado ou teste exato de Fisher serão usados para comparar variáveis categóricas. Para comparação entre os desfechos (observado vs predito), os pacientes serão divididos em tercis. A discriminação do Escore de Braunwald modificado foi testada por estatística C e a calibração dos modelos será avaliada pelo teste de Hosmer-Lemeshow. O teste de DeLong será usado para testar duas curvas ROC correlacionadas. Valores P<0,05 bicaudais foram considerados estatisticamente significantes.

Resultados: O estudo foi feito com 739 pacientes. A área sobre a curva ROC dos escores BRAUNWALD, GRACE, HEART e TIMI  para avaliar o desempenho em relação ao desfecho primário foi de 0.81 , 0.76, 0.86, 0,72, respectivamente. Além disso, área sobre a curva ROC dos escores BRAUNWALD, GRACE, HEART e TIMI  para avaliar o desempenho em relação ao desfecho composto foi de 0,75, 0,72, 0.85, 0,74.

 Conclusão: O escore de HEART apresentou a melhor performance entre os quatro instrumentos para o diagnostico de SCA nos pacientes admitidos no CDT.

 

 

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021