SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Mortalidade por doença hipertensiva no município de Bauru: avaliação epidemiológica.

Carolina Silva
UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO - BAURU - SÃO PAULO - BRASIL

Mortalidade por doença hipertensiva no município de Bauru: avaliação epidemiológica.

Introdução

Doenças cardiovasculares (DCV) são a principal causa de morte no mundo, sendo que no Brasil  45% dos óbitos registrados em 2017 por DCV foram associados à Hipertensão Arterial (HA). O custo com hospitalizações por HA no SUS aumentou 32% de 2010 a 2019, passando de R$ 1,6 bilhão para R$ 2,2 bilhões. Com uma região em saúde correspondente a 18 municípios, Bauru é uma grande referência no Centro-Oeste do Estado de São Paulo e uma das mais populosas cidades do interior paulista, o que torna necessária uma análise dessa importante temática em saúde pública. O presente trabalho visa avaliar a mortalidade por doença hipertensiva na cidade de Bauru. 

Métodos

Foi realizado um estudo ecológico. A base de dados foi retirada da plataforma DATASUS entre os anos de 2012 e 2019. A mortalidade hospitalar por Doença Hipertensiva na cidade de Bauru foi coletada através do Sistema de Informações Hospitalares (SIM) com estratificação por etnia, faixa-etária e sexo. Foi realizada análise descritiva por porcentagem e frequência para as variáveis qualitativas e média para as quantitativas.

Resultados

Entre 2012 e 2019, foram registrados 1.166 óbitos por HA na cidade de Bauru, o que corresponde a 5,8% dos óbitos totais, com uma média anual de 145 óbitos e uma taxa de aumento de 101,9% entre esses anos, mantendo-se como uma das principais causas de morte em todo período analisado. Dentre as vítimas, a maioria (53%) é de pessoas do sexo feminino; em relação à faixa etária, 44,7% são pessoas com mais de 80 anos, sendo que a maioria destes (66%) são pacientes do sexo feminino; quanto à etnia, 74.8% das vítimas eram brancas.  

Conclusão

O aumento em mais de 100% no número de óbitos por Doença Hipertensiva no município de Bauru no período analisado evidencia um grave problema de saúde pública a ser enfrentado no Centro-Oeste Paulista. Dentre as variáveis analisadas, a maioria dos óbitos correspondeu a mulheres, idosos e brancos.  Evidencia-se a necessidade de maior enfoque na atenção primária em relação à prevenção e ao controle da doença em questão.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021