SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

AVALIAÇÃO QUALITATIVA DA PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS MÉDICOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA DE CAMPINAS SP QUANTO A ESTRATÉGIA DE MATRICIAMENTO EM CARDIOLOGIA NO MUNICÍPIO

Madeira, TVOP, Trape, TL, Demasi,APD
Faculdade de Medicina São Leopoldo Mandic - Campinas - SP - Brasil

INTRODUÇÃO As mudanças sócio-demográficas e nutricionais ocorridas na segunda metade do século XX acarretaram em mudanças epidemiológicas que levaram à crescente prevalência das Doenças Crônicas não-transmissíveis e o aumento na morbimortalidade por doenças cardiovasculares. Isso exigiu dos sistemas de saúde mudança nas formas de enfrentamento dos processos saúde-doença, fortalecendo a Atenção Primária no Brasil através da implementação da Estratégia de Saúde da Família. Para tanto, é imprescindível que as unidades contem com apoio das Especialidades. O apoio matricial vem de encontro a essa necessidade, como um processo de construção de saberes compartilhada, suporte técnico-pedagógico e retaguarda assistencial.

OBJETIVO Avaliar a percepção dos profissionais médicos da Atenção Primária à Saúde do município de Campinas SP quanto à estratégia de Apoio Matricial em Cardiologia.

MÉTODOS Estudo exploratório, de método qualitativo, realizado no SUS da Prefeitura Municipal de Campinas, com profissionais médicos participantes do apoio técnico matricial em Cardiologia há pelo menos 1 ano. Para a coleta dos dados, foi utilizado questionário online individual. Os dados foram avaliados qualitativamente pelo método de análise temática.

RESULTADOS 22 médicos responderam ao formulário, que foi encaminhado via Email ou Whatsapp, nos meses de Novembro e Dezembro de 2020. O tempo de participação em atividades de Matriciamento em Cardiologia variou de 1 a 8 anos, sendo os médicos participantes de diferentes especialidades, a maioria Médicos de Família e Comunidade, mas também Clínicos, Generalista, Sanitarista, Cardiologistas, Pediatra e Psiquiatra. Quanto as formas de Matriciamento já utilizadas, a maioria respondeu Discussão presencial de caso na UBS e Discussão em Grupo, mas Discussão de caso via E-mail, Discussão temática e discussão via Whatsapp também apareceram com frequência. 86% consideram que as formas de matriciamento são suficientes, no entanto, ao serem questionados se após a participação no Matriciamento, se se sentiam mais respaldados para acompanhar e/ ou conduzir casos cardiológicos graves, a maioria, 59,1% respondeu negativamente. A totalidade dos participantes considera que o matriciamento melhora a resolutividade do Serviço.

CONCLUSÃO A percepção de uma estratégia potente, eficaz e qualificadora parece ser a opinião da maior parte dos entrevistados, que reforçaram o beneficio do matriciamento e a necessidade de ampliação da estratégia para que mais profissionais tenham acesso.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021