SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Rastreio cognitivo e possibilidades de cuidado em pacientes com insuficiência cardíaca

Gabos, P.M., Fregonese, A.A., Ismael.S.C.
HOSPITAL DO CORAÇÃO - - SP - BRASIL

Introdução: A insuficiência cardíaca (IC) é uma doença prevalente, afetando cerca de 26 milhões de pessoas no mundo. Trata-se de uma condição de alta complexidade, com acometimentos físicos graves e limitantes. Já existem dados na literatura sobre prejuízos cognitivos nessa população, principalmente no que diz respeito às funções de atenção, executiva e memória. O declínio de tais condições é um ponto de alerta para a equipe assistencial, visto que pode impactar diretamente no autocuidado desse paciente e, até, em maior índice de reinternações e agravamento de quadros por dificuldade de adesão ao tratamento.  Objetivos: Avaliar o declínio cognitivo dos pacientes com IC em hospital cardiológico de São Paulo. Correlacionar o escore de rastreio cognitivo com a fração de ejeção (FEVE). Correlacionar o escore de rastreio cognitivo com a idade. Método: Aplicou-se o Montreal Cognitive Assessment Test (MoCA) nos pacientes participantes de um Programa de Cuidados Clínicos diagnosticados com IC. Os critérios de exclusão foram: síndrome demencial previamente diagnosticada, internação em UTI ou quadro de delirium. Em seguida, realizou-se a caracterização da população, bem como a estratificação dos escores total e de cada função cognitiva rastreada. Utilizou-se do Teste de Spearman para correlação entre estes dados e a FEVE e idade. Resultados: A amostra se caracterizou por 29 pacientes, com idade média de 71±14 anos, sendo 83% homens e 17% mulheres. Todos possuíam pelo menos Ensino Médio completo. A média da FEVE foi de 33±6% e o escore total do MoCA de 20±6. Observou-se um importante declínio em todas as funções cognitivas: executiva (3±1); nomeação (2±0); atenção (1±1); linguagem (1±1); abstração (1±1); memória (1±1) e orientação (5±1), sendo mais evidente o déficit na executiva, memória e atenção. Foi avaliada uma correlação leve entre a FEVE e o escore total do MoCA (-0,36 p= 0,05) e também, entre a idade e o escore total do MoCA (-0,34 e p= 0,06). Conclusão: Observou-se o importante declínio nas funções cognitivas dos pacientes, principalmente em executiva, memória e atenção, sendo essas fundamentais para a adesão de tratamento medicamentoso e não medicamentoso. Assim, aponta-se a necessidade de estratégias terapêuticas como orientação a familiares, folhetos, tabelas entre outros para o auxílio e cuidado integrado ao paciente. O Programa de Cuidados Clínicos conta com uma equipe multiprofissional que, com esses dados, pode refletir formas diferenciadas de proporcionar a atenção adequada a essa população.

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021