SOCESP
10 a 12 de junho de 2021

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

ABORDAGEM DA SÍNDROME DE KOUNIS NA CINEANGIOCORONARIOGRAFIA: RELATO DE CASO

FERNANDA CRISTINA CASTANHO, ROBERTO SIMÕES DE ALMEIDA
HOSPITAL REGIONAL DE SOROCABA “DR. ADIB DOMINGOS JATENE” - SOROCABA - SÃO PAULO - BRASIL

Introdução :A síndrome de Kounis é caracterizada pela coexistência de sinais e sintomas cardíacos com manifestações clínicas alérgicas. Acredita-se que o mecanismo fisiopatológico envolvido inclua ativação mastocitária com liberação de mediadores inflamatórios indutores de vasoespasmo coronário e/ou ruptura da placa ateromatosa. Entre as moléculas envolvidas podem ser identificadas várias citocinas e quimiocinas, histamina, produtos do ácido araquidônico, fator ativador de plaquetas, proteases neutras, triptase e catepsina-D .

As manifestações clínicas cardíacas diferem dependendo do subtipo da síndrome: tipo 1 é resultante de espasmo coronário em artérias coronárias normais; tipo 2, por espasmo ou rutura de placa, em artérias coronárias com aterosclerose prévia; tipo 3, a reação de hipersensibilidade conduz a trombose de stent farmacológico previamente implantado.

Relato de caso:LFS, 67 anos, masculino, hipertenso, após injeção de contraste durante cineangiocoronariografia,evoluiu com dispneia, precordialgia, hipertensão, rash cutâneo e espasmo coronariano difuso. Realizada injeção intracoronaria de nitroglicerina e endovenosa de hidrocortisona e difenidramina com melhora clínica e resolução da dor. Coronariografia de controle demonstrando resolução do espasmo sem estenoses fixas. Após estabilização clínica einício de terapia medicamentosa com diltiazem, recebeu alta assintomático e sem alterações cutâneas

Discussão/Conclusão: Dentre vários mecanismos propostos de hipersensibilidade imediata ao contraste iodado, destacam-se: efeito direto na membrana relacionado à osmolaridade ou estrutura química da molécula do meio de contraste iodado; ativação do sistema complemento; formação direta de bradicinina e mecanismo IgE-mediado.

Perante precordialgia súbita associada a sintomas de alergia ou anafilaxia, a possibilidade de síndrome de Kounis deve ser sempre considerada. A abordagem ao paciente deve ser dirigida ao evento coronário e à reação alérgica que o induz. Vasoespasmo é o mecanismo primário, nitratos e bloqueadores dos canais de cálcio devem ser considerados como terapia de primeira linha. Corticosteroides desempenham papel importante no tratamento de reações alérgicas e adrenalina é a base do tratamento da anafilaxia, no entanto, pode agravar a isquemia.

A Síndrome de Kounis não é incomum, mas subdiagnosticada e não há diretrizes clínicas específicas para o tratamento.

FOTO 1 - RASH CUTÂNEO

 

 

FOTO 2: VASOESPASMO APÓS INJEÇÃO DE CONTRASTE

 

 

 

 

 

FOTO 3: RESOLUÇÃO DO VASOESPAMO APÓS MEDIDAS MEDICAMENTOSAS

Realização e Secretaria Executiva

SOCESP

Organização Científica

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web
SOCESP

41º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo

10 à 12 de junho de 2021